Páginas

19 de novembro de 2011

Animais Silvestres: o porquê de não tê-los em nossa casa


Foto retirada no CETAS - Centro de Triagem de Animais Silvestres do IBAMA por Daniela Lemos. Este animal chegou em péssimas condições e logo foi encaminhado para exames e demais cuidados.



                              Os animais são parte fundamental do ecossistema, e ao se tornarem extintos,
 ou raros, comprometem todo o equilíbrio da natureza. 
                               O Brasil se encontra entre os países de maior riqueza de fauna do mundo.   
No entanto, em razão da perda dos habitats e a captura ilegal, o país apresenta mais de 600 
espécies ameaçadas de extinção. O tráfico de animais é responsável pelo desaparecimento  anual de cerca de 12 milhões
 de animais das florestas brasileiras. 

                        A captura de ovos, filhotes, animais adultos, bem como a manutenção em residências, transporte e venda são considerados crimes ambientais. O infrator está sujeito à multa de até 5000 reais, e detenção de até um ano.

                  A maioria dos animais apreendidos pelo IBAMA é reintroduzida na natureza. No entanto, muitos são destinados a criadouros e zoológicos, por não apresentarem condições de serem reabilitados.
                       O CETAS - Centro de Triagem de Animais Silvestres do IBAMA recebe os animais apreendidos, resgatados ou doados, presta-lhes os cuidados necessários e os devolve a natureza.

Saiba porque denunciar:

Foto retirada no CETAS - Centro de Triagem de Animais Silvestres.


v O tráfico de animais é o terceiro maior comércio ilegal do mundo, perde apenas para o de drogas e armas.



v De cada 10 animais retirados da natureza, apenas um sobrevive. As mortes ocorrem durante a captura, transporte e nas residências devido aos maus tratos.



v Nas feiras são encontrados animais em precário estado de vida, com fome, sede, calor e até dopados, para dar a impressão de serem mansas.



v Os traficantes são cruéis: ao perceberem a ameaça de flagrante, matam os animais, jogando em cursos d'água, com pauladas ou sentando-se em cima deles.



v O tráfico acelera o processo de extinção de várias espécies, no Brasil existem mais de 600 espécies ameaçadas de extinção.



v  Os animais no comércio ilegal podem transmitir doenças às pessoas e aos outros animais, já que não têm  controle sanitário feito por criadores registrados e IBAMA.





O que fazer para ajudar:





Ø Não mantenha animais silvestres em cativeiro.



Ø Não compre animais de origem ilegal. Se ninguém comprar, o tráfico acaba!



Ø Somente é permitida a posse de animais silvestres originados de criadores registrados no IBAMA. Exija nota fiscal, registro do criador e o número de marcação do animal.



Ø Denuncie o tráfico de animais! 




Linha Verde do Ibama

Fone: 0800 – 618080




Informações:

www.ibama.gov.br/fauna




Nenhum comentário:

Postar um comentário